Portal Alcanede - Ao serviço da Comunidade

Luís Ferreira

Luís Ferreira

sexta, 29 setembro 2017 13:19

Reflexões sobre cidadania por Alcanede

Regozijo-me por o meu artigo de opinião “Eleitor esclarecido, voto decidido…” ter suscitado o debate da opinião pública e, deste modo, estar a contribuir para o esclarecimento do eleitorado. Era e é esse o objetivo.

Passei nas Viegas e verifiquei que o pavimento da ponte já se encontra reparado, como mostra a fotografia.

Não deixo de associar esta reparação à exposição pública deste assunto no Portal de Alcanede, através do artigo de opinião do Paulo Coelho, ainda que me possam vir dizer que não passam de coincidências e coisa e tal, porque uma coisa nada tem a ver com a outra.

quarta, 05 outubro 2011 13:02

A Reforma do Poder Local

No programa Prós e Contras, na RTP, na Segunda-feira, o tema em debate foi a Reforma do Poder Local, uma iniciativa que decorreu de forma viva e intensa, que contou com a presença de autarcas dos municípios e freguesias, e, também do Ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas.

O Livro Verde do Poder Local
Há já algum tempo que me lembrei escrever sobre o assunto. O motivo foi-me despoletado pela publicação da nova Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), pelo Instituto Geográfico Português (IGP), em vigor desde 8 de Agosto de 2011, e pela consulta ao memorando da troika que dita que:

Dia 12 de Janeiro sobe a plenário a nossa petição nº 56/XI/1ª pela repavimentação da ER 361.. Dia 12 será, por isso, o dia de todas as decisões para os utilizadores da ER 361. Chegado a este ponto qualquer pessoa, movimento cívico, ou outro tipo de organização, poderá orgulhar-se do trabalho realizado em termos de cidadania, dever cívico e uso pleno dos direitos que nos confere a democracia.

terça, 21 dezembro 2010 14:46

Dia Comunitário do Vale da Trave

Os lugares do Vale da Trave comemoraram no dia 19 de Dezembro o seu Dia Comunitário. Foi um grande e maravilhoso dia bem passado de confraternização, onde a população dos lugares do Vale da Trave se reencontrou nas vivências comunitárias que caracterizam os usos e costumes desta comunidade, num ambiente festivo envolto no verdadeiro espírito natalício de união e solidariedade.

quarta, 17 novembro 2010 23:14

Pontos de vista sobre o lixo

Escrevo este artigo a propósito do “post” do Manuel Simão publicado no fórum do Portal de Alcanede no dia 05.11.2010, no tópico: “o que é que gostaria de ver feito na freguesia de Alcanede durante este mandato”, o qual desde já envio os meus cumprimentos, pela oportunidade que me dá de escrever sobre o assunto.

A CRISE, a freguesia de Alcanede e o portal de Alcanede

O gráfico que vos apresento foi publicado no jornal o público em Janeiro do corrente ano e é um de entre muitos tipos de gráficos que são publicados em órgãos de comunicação social ilustrando de forma simples e categórica o estado lastimável em que se encontra a economia do nosso país, o que, num contexto de crise mundial, acentua de forma gravosa as dificuldades e as formas para a ultrapassar.

Estando a freguesia de Alcanede parcialmente integrada no Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros, lembrei-me de escrever sobre alguns dos aspectos que considero mais relevantes do património construído destas serras, sendo a pretensão deste artigo alertar para a sua importância, em termos de salvaguarda e valorização, uma vez que é um legado que nos cabe hoje preservar para as gerações futuras e um recurso endógeno que pode ser um factor fundamental para o desenvolvimento económico sustentável desta região e que ainda se encontra muito por explorar do ponto de vista económico.

Foi publicado o Plano de Ordenamento do Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros através da Resolução do Conselho de Ministros n.º 57/2010 de 12 de Agosto entrando de imediato em vigor. O Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros foi criado pelo Decreto -Lei n.º 118/79, de 4 de Maio, tendo como objecto central na protecção, conservação e gestão duma amostra significativa do maciço calcário estremenho, território singular pela sua geologia e pela humanização da sua paisagem, e cujos valores naturais aí existentes se impõe salvaguardar.

Pág. 1 de 2