Portal Alcanede - Ao serviço da Comunidade

Património imaterial mais rico com a publicação: A Religiosidade dos Nossos Avós em Terras de Alcanede

Escrito por 

Cerca de centena e meia de pessoas marcaram presença, no domingo, 28 de abril de 2013, no lançamento do livro: “A Religiosidade dos Nossos Avós em Terras de Alcanede”, da autoria de Casimira Pires Frazão e Maria Suzete Agostinho. O evento decorreu nas instalações da Associação Recreativa e Cultural de Alcanede (ARCA).


O Antropólogo Aurélio Lopes reconheceu ao Portal de Alcanede a importância desta obra para a comunidade Alcanedense, tendo em atenção o “conjunto de padrões culturais que fazem parte da sua maneira de viver de há séculos e que expressam os seus sentimentos mais profundos”. Aquele investigador sublinhou que o livro agora editado é “um achado do ponto de vista de investigação”, e um importante contributo enquanto “património intangível”, cujo valor é cada vez mais valorizado.

O prefácio do livro, intitulado “Do sagrado”, foi escrito por Francisco Moita Flores que considerou a obra “uma compilação interessantíssima e de inestimável valor etnológico e antropológico”, referindo que em boa hora as autoras “tomaram entre mãos esta recolha de orações, de ladainhas, de preces por terras de Alcanede”.

A capa tem a assinatura de Wanda Mendo e foi inspirado no tríptico, “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”. Óleo sobre tela, pintura a espátula.

A recolha das orações que constam no livro encerra uma parceria que inicialmente começou com um trabalho individual das autoras. Decorria o ano de 2007 quando Suzete Agostinho começou por “percorrer vários lugares da freguesia no contacto com pessoas mais idosas que tinham mais experiência”, e foi nelas que “encontrei o eco para pensar no projeto”.

Ao mesmo tempo, “foi uma ideia que eu sempre alimentei, embora nunca pensasse escrever um livro”, reconheceu Casimira Frazão. Na sua atividade profissional, como cabeleireira, as “pessoas admiravam-se como é que eu sabia aquelas orações que já não são do meu tempo”. Um legado que terá sido transmitido pela avó materna e mãe e que acabou por ser confirmado “junto das clientes mais idosas, ia escrevendo nas agendas do salão que ainda andam por ali”, admitiu a autora.

Para tornar este sonho em realidade, as promotoras da publicação optaram por não pedir qualquer apoio monetário, “encaramos isto como uma realização pessoal, pelo que decidimos suportar todos os custos”. Trata-se assim de um trabalho sem fins lucrativos e cujas eventuais receitas que sobrem do valor investido, “tencionamos doar”.

O livro a “A Religiosidade dos Nossos Avós em Terras de Alcanede”, contou com a colaboração de Maria Ivone Carrolo, autora de várias publicações, e do antropólogo Aurélio Lopes, “não teria sido possível escrever e documentar muito do que esta obra contém, sem o apoio das pessoas que tiveram a generosidade de prescindir de algum do seu tempo, para connosco colaborarem”, lê-se nos agradecimentos das autoras.

A apresentação da obra foi moderada por Paulo Coelho e contou com os oradores Ricardo Gonçalves, presidente da Câmara Municipal de Santarém, Manuel Joaquim Vieira, presidente da Junta de Freguesia de Alcanede, o Antropólogo Aurélio Lopes, assim como com a participação especial da Banda Juvenil da Academia de Música da Sociedade Filarmónica Alcanedense, dirigida pelo Maestro Alberto Lages.

Ver Fotos

Em breve, o Portal de Alcanede tenciona apresentar uma reportagem de vídeo sobre o lançamento deste livro.

Nota:
O Portal de Alcanede informa os seus leitores que o contador que indica o número de vezes que a notícia foi lida não está a funcionar corretamente, o número real é superior ao indicado. A situação regista-se desde o passado dia 10 de abril de 2013, data em que o site foi alvo da atenção de “Hackers” que deixaram algumas “marcas” que ainda estão a ser resolvidas. A situação será normalizada assim que possível.
Obrigado pela compreensão.

Lido 3258 vezes Modificado em segunda, 29 abril 2013 15:29

pub

logo segurant

 

Logo sug
cozicarp