Portal Alcanede - Ao serviço da Comunidade

quarta, 18 fevereiro 2015 17:55

Capela de S. Lourenço em Vale do Carro foi inaugurada pelo Bispo de Santarém

Escrito por 

A história da capela de S. Lourenço, inaugurada em Vale do Carro, freguesia de Alcanede no passado dia 8 de fevereiro de 2015 na presença do bispo da Diocese de Santarém, D. Manuel Pelino, começou em 2001, tendo a cerimónia do lançamento da primeira pedra, ocorrido quatro anos depois.



“Começámos a certa altura, a sentir necessidade cristã, de possuir na nossa localidade, uma capela em honra do nosso padroeiro, onde pudéssemos exercer as nossas próprias atividades de culto”
, disse durante a cerimónia, Otília Lopes em representação da Fábrica da Igreja de Alcanede / Capela de São Lourenço.

A ideia começou a ganhar forma quando alguns beneméritos doaram o terreno onde a capela está agora edificada, um gesto atribuído a Maria da Conceição Santos, Joaquim Marques Salgado e João Carvalho, “ a população destes lugares, está-lhes inteiramente grata pela generosidade” que permitiu levar por diante a vontade da comunidade na sua maioria cristã.

A primeira comissão da capela surgiu em 2001, sob a presidência do padre Nuno Pena, o então pároco de Alcanede, “ao pedirem-me uma igreja esta comunidade estava a expressar o seu desejo, a sua fé, um local para velar os seus mortos, celebrar a eucaristia, precisavam de algo que fosse uma referência na vida desta comunidade”, disse à reportagem do Portal de Alcanede.

O desejo da população continuava a germinar, e pelas mãos do padre Nuno Pena surgiram os primeiros esboços e desenhos da capela de S. Lourenço, “fui pensando, fui sonhando”, tendo as ideias sido captadas pelo arquiteto, Celso Ameixa, “ ele conseguiu transpor de forma técnica, aquilo que eram os meus desenhos”. O padre enalteceu ainda o papel desenvolvido por todos os membros da Comissão da Capela, sublinhando o trabalho e a dedicação de Manuel Lopes, a quem coube a coordenação da obra, “foi um homem muito capaz de ler o projeto e percebeu os contornos e pormenores desta obra. É um homem justo, bom e esta comunidade deve-lhe imenso”, reconheceu.

De acordo com Nuno Pena, a capela é uma referência ao nível da arquitetura,” não por ser um projeto arquitetónico complexo, mas porque houve a preocupação de fazer encarnar naquilo que é uma construção moderna, uma espiritualidade muito própria. Tudo aqui fala de deus e eleva o nosso coração para jesus”, referiu.

Em declarações ao Portal de Alcanede o bispo da Diocese de Santarém sublinhou a importância do lugar de culto para a comunidade, “ é uma casa que é de todos e ajuda as pessoas a restaurar a sua força espiritual para poderem continuar a viver a fé com alegria e esperança, cria união, identidade”, admitiu D. Manuel Pelino.

O longo processo que culminou com a inauguração da capela de S. Lourenço orçada em 200 mil euros, não foi esquecido pela representante da comissão da capela, “contra ventos e marés (…) com críticas destrutivas e construtivas por parte dos membros da nossa comunidade, fomos caminhando e chegámos a este porto (…) O que daqui retiramos, é a certeza do dever cumprido”, disse Olinda Lopes.

A ocasião foi também aproveitada para os agradecimentos a todas as entidades e pessoas que contribuíram para que a obra fosse uma realidade, em especial “a toda a população pelo seu contributo sem limites, em todas as atividades realizadas e pelas suas ofertas monetárias, nos peditórios efetuados para o efeito”.

A cerimónia de inauguração da capela de S. Lourenço, foi presidida pelo Bispo da Diocese de Santarém, D. Manuel Pelino, contando com as presenças da vice-presidente da Câmara Municipal de Santarém, Pita Soares, Presidente da Junta de Freguesia de Alcanede, Cristina Neves e vários elementos do executivo, Arquiteto Celso Ameixa, e os Padres, Nuno Pena e Tiago Pires.

VER FOTOS

Lido 2568 vezes Modificado em quarta, 18 fevereiro 2015 18:02

pub

logo segurant

 

Logo sug
cozicarp