Portal Alcanede - Ao serviço da Comunidade

quarta, 09 dezembro 2015 23:50

Fotos – Lançamento do livro “Laços e Afectos” de Maria Ivone Duarte Carrolo

Escrito por 

A “forte sedução” que Alcanede sempre exerceu e que Maria Ivone Carrolo nunca escondeu, está expressa no livro “Laços e Afectos”, lançado no passado dia 5 de dezembro em Alcanede, editado pela Zaina Editores.





“Este livro tem uma caraterística especial que vai para além do amor que se exprime através das vivências”
referiu o antropólogo Aurélio Gomes durante a apresentação da obra, “encontro nele uma relação com a terra, terra chã, algo místico, telúrico”.

“Tenho Alcanede em mim”, constitui o aforismo com que a autora sintetiza o seu amor a esta terra que tantos versos lhe inspirou, escreveu Jorge Ferreira, professor do Conservatório de Música de Santarém que assinou o prefácio.

“Aquilo que não é alicerçado em afetos desmorona-se com toda a facilidade”, afirmou Beatriz Martinho sublinhando uma amizade de várias décadas, “é uma pessoas de afetos, de arte, de dádiva aos outros, naquela atitude que é também minha, sem exigência de qualquer tipo de retorno”, disse a presidente do Conservatório de Música de Santarém.

“Fez vossa excelência uma poesia a contribuir para a história”, salientou o professor e historiador Martinho Vicente Rodrigues, diretor do Centro de Investigação Professor Doutor Joaquim Veríssimo Serrão.

A cerimónia de apresentação da sétima obra da escritora e poetisa, contou ainda com a presença do presidente da Câmara Municipal de Santarém, para quem Maria Ivone Duarte Carrolo, é a expressão de “uma mulher sensível, de uma humanidade extrema, uma poetisa” frisando que o mundo atual está carente de afetos, “vou ler este livro com muito carinho, na certeza que os meus laços e afetos sairão reforçados pela autora e por Alcanede”, disse.

A presidente de Junta de Freguesia de Alcanede, Cristina Neves, evocou o teatro/revista na ARCA para associar as memórias que preservou desse tempo, ” a força do olhar da D. Ivone, a capacidade de trabalho e a forma como se dedicava à escrita das récitas impressionaram-me,” reconheceu a autarca, que aproveitou para enaltecer e agradecer os 100 poemas dedicados a Alcanede.

“Alcanede para mim não é uma figura mítica, mas é real, e é uma fonte de inspiração cuja sedução jamais se perdeu, foi e é, um estímulo, um desafio, que me permitiu construir a minha identidade” referiu Maria Ivone Duarte Carrolo, durante a sua emocionada intervenção.

A apresentação do livro que teve lugar na ARCA – Associação Recreativa e Cultural de Alcanede teve vários momentos culturais, onde se destacaram a atuação de alguns músicos ligados à Sociedade Filarmónica Alcanedense, o saxofone de João Duarte (neto de Maria Ivone Duarte Carrolo) e a participação de jovens músicos do Conservatório de Santarém. A poesia surgiu na voz de Leonor Carrolo Marques (neta) que recitou “Deslumbramento”.

 

O Sol da minha Alcanede
Inebria-me, por dentro

Desfolho as palavras repetidas
Em tempos de juventude:

Malmequer, bem me quer, muito, pouco, nada...
Detenho-me nas palavras bem me quer e muito...


VER FOTOS

Lido 1800 vezes Modificado em quinta, 10 dezembro 2015 00:10

pub

logo segurant

 

Logo sug
cozicarp