Portal Alcanede - Ao serviço da Comunidade

quinta, 06 outubro 2016 23:46

Câmara de Santarém deixa alunos da Escola de Alcanede sem água quente

Escrito por 

A Escola E.B 2, 3 de Alcanede está a funcionar há 8 meses sem água quente. A denúncia foi feita ao Portal de Alcanede por alguns encarregados de educação que lamentam o arrastar do problema, desde pelo menos, fevereiro deste ano.




“Esta situação tem constituído uma grande preocupação da minha parte, tendo insistido para que a sua resolução se verifique” referiu ao Portal de Alcanede, a diretora do Agrupamento de Escolas D. Afonso Henriques.

A avaria, uma rotura na canalização, verificou-se no exterior do pátio traseiro da escola tendo afetado a área dos balneários e inviabilizando os banhos, após as aulas de educação física.

“Solicitei aos docentes da disciplina de Educação Física que planificassem as suas aulas dando, neste período maior relevância à parte teórica do programa, não havendo a obrigatoriedade de tomar banho depois das aulas”, disse Helena Vieira.

A responsável pelo Agrupamento de escolas garante que “o sucedido não condiciona o funcionamento do refeitório que se encontra a servir uma média de 110 almoços diários nas melhores condições de confeção e higiene”.

O Portal de Alcanede apurou que durante o período de férias escolares foi contratada uma empresa que, em setembro substituiu a canalização. No entanto por baixo do pavimento da casa das máquinas, subsiste uma perda significativa de água que condiciona o funcionamento da caldeira de aquecimento.

A diretora do Agrupamento reconhece que a avaria necessita de uma intervenção de técnicos especializados, “já se encontram contratados, estamos a aguardar, segundo informação da Sra. Vereadora da Educação”, disse.

“Foi-nos dito que a situação estava a ser resolvida, mas até agora, os alunos ou não tomam banho ou tomam de água fria. Estamos preocupados tendo em conta a aproximação do inverno” lamentou, a presidente da Associação de Pais e Encargados de Educação das Escolas de Alcanede, Amiais de Cima e Abrã.

De acordo com Margarida Frazão, os representantes dos pais já se manifestaram em Conselho Geral e “diretamente na escola, para a resolução definitiva do problema”.

No intuito de minimizar os incómodos causados à comunidade escolar, os balneários do Campo de jogos da Junta de Freguesia de Alcanede tem servido de apoio.


Lido 3088 vezes

pub

logo segurant

 

Logo sug
cozicarp