Portal Alcanede - Ao serviço da Comunidade

terça, 20 junho 2017 18:06

Providência cautelar trava decisões da última Assembleia Geral da A.H.B.V.A

Escrito por 

Os signatários da moção que destituiu os órgãos sociais da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alcanede na passada Assembleia Geral, do dia 1 de junho, lamentam a providência cautelar, interposta por Luís Miguel Martins, tendo como base um alegado incumprimento de estatutos.




“Face aos regulamentos da Associação é questionável a validade da última Assembleia Geral”,disse ao Portal de Alcanede, Luís Martins, sem pormonorizar as principais razões que levaram à contestação.

“Lamentamos profundamente que, apesar da decisão soberana da Assembleia Geral, cuja votação foi por demais expressiva, se continue a alimentar uma "novela" que parece não ter fim”, referem os signatários da moção.

“Pensamos que chegou o momento em que se pede a intervenção em massa dos sócios. É um momento crucial na vida desta Associação cuja "morte lenta" temos vindo a assistir nos últimos anos”.

O Portal de Alcanede recorda que foi aprovada na última Assembleia, uma Comissão de Gestão, incumbida da marcação de novas eleições, cujo prazo para a apresentação de listas terminava no dia 19 de junho.


Lido 1784 vezes Modificado em terça, 20 junho 2017 18:32

pub

logo segurant

 

Logo sug
cozicarp