Portal Alcanede - Ao serviço da Comunidade

quinta, 01 julho 2010 00:00

Obras na ER 361 começam em Setembro - Outubro

Escrito por 

A empresa Estradas de Portugal (EP) anunciou hoje investimentos de aproximadamente 44 milhões de euros na conservação corrente e na requalificação de estradas e obras de arte no distrito de Santarém. Em conferência de imprensa, o diretor de estradas de Santarém, Alcindo Cordeiro, apresentou o novo programa de conservação corrente das estradas e obras de arte (pontes, pontões) no distrito, um programa trianual (2010-2013) que vai representar um investimento de 18,5 milhões de euros.

A juntar a este programa de conservação corrente, a Estradas de Portugal está também a lançar concursos para obras de requalificação no valor de 25,3 milhões de euros.

Entre estas obras, foi já lançado o concurso da primeira fase da estrada regional 361, no troço entre Alcanede e Amiais de Cima (concelho de Santarém), um projeto orçado em 1,7 milhões de euros.

Segundo Alcindo Cordeiro, a abertura das propostas deste concurso está agendada para dia 8 de julho e as obras deverão começar entre setembro e outubro deste ano.

Por lançar está ainda a segunda fase de requalificação desta estrada regional 361, no troço entre Amiais de Cima e Alcanena, visto que o troço precisa de correções nalgumas curvas e carece da realização de um estudo de impacto ambiental que terá que ser aprovado pelo Parque Natural das Serras d’Aire e Candeeiros.

Entre as obras estradas com concurso a lançar, destaque ainda para a requalificação da estrada nacional 118 (entre Almeirim e Vale de Cavalos), a repavimentação da ponte D. Luís (1,5 milhões de euros) e de uma zona próxima da ponte da Chamusca.

O plano de obras da delegação regional de Santarém da EP prevê ainda a requalificação da ponte do Reguengo sobre a Vala da Azambuja (no concelho do Cartaxo), uma obra orçada em 1,3 milhões de euros, e ainda a requalificação da ponte da Vala Nova e do Pontão da Várzea (em Benavente) cujas obras estão orçadas em 1,15 milhões de euros.

A EP vai ainda lançar um concurso para criar um plano de contingência para a estrada nacional 118, entre a zona de Alcochete e Porto Alto (Benavente).

O objetivo, segundo Alcindo Cordeiro, é reforçar a sinalização e condicionar zonas de ultrapassagem nesta estrada onde acontecem cerca de 35 por cento dos acidentes do distrito, segundo dados da EP.

No futuro, frisou o diretor de estradas, a EP pretende lançar um concurso para um projeto de beneficiação mais alargado desta via, dando depois continuidade à intervenção entre Benavente e Almeirim.

A delegação regional da Estradas de Portugal é responsável pela gestão de 1020 quilómetros de estradas e por 422 obras de arte no distrito.

Este plano de conservação corrente para as estradas da região engloba-se no programa nacional que vai abranger 14 mil quilómetros de rodovia, num investimento previsto de 246 milhões de euros.

O diretor de estradas referiu também que estão a acontecer obras de conservação corrente na A23, na zona entre a saída da A1 em Torres Novas e Abrantes, um troço que é da responsabilidade da Estradas de Portugal.

Alcindo Cordeiro frisa que estas obras nada têm a ver com a possibilidade de virem a ser cobradas portagens nesta via, que faz parte das SCUT – auto estradas sem custo para os utilizadores - em vias de serem portajadas.

O responsável da EP no distrito falou ainda sobre a obra de continuação do IC 10, entre Almeirim e Coruche, referindo que o Instituto de Infra Estruturas Rodoviárias (INIR) está a “reavaliar a viabilidade económica do projecto”.

Nota: No antigo site do Portal esta página foi lida 625 vezes

Lido 2869 vezes

pub

logo segurant

 

Logo sug
cozicarp