Portal Alcanede - Ao serviço da Comunidade

Criação do Mega-agrupamento Alcanede/Pernes poderá colocar em causa alguns docentes

Escrito por 

A diretora do agrupamento de escolas de Alcanede entende que a criação do mega - agrupamento de escolas de Alcanede / Pernes, pode resultar na dispensa de alguns docentes de Alcanede “uma vez que o nosso quadro é de faixa etária mais baixa em muitos grupos de docência”.


Em declarações ao Portal de Alcanede, Helena Vieira, lembrou que o atual projeto educativo foi estruturado para 4 anos e terá de “ser reformulado e adequado à nova realidade” assim como “o meu mandato que cairá, sendo nomeada uma CAP (comissão administrativa provisória)" por nomeação da DRELVT - Direção Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo.

A diretora do Agrupamento de Alcanede sublinhou que a sua posição sobre esta matéria sempre foi muito clara, “a minha grande preocupação prende-se com a nossa localização geográfica e distância em relação à sede do concelho, fator que deve ser tido em conta por constituirmos uma comunidade educativa com uma identidade rural própria que se perderia num agrupamento urbano, com milhares de alunos”.

Helena Vieira considerou ainda que “se esta agregação for uma realidade, teremos um mega-agrupamento de cerca de 1500 alunos, o que em relação ao número é perfeitamente viável mas com uma abrangência geográfica muito grande”, não estando em causa grandes mudanças para as famílias, tendo em conta que “os alunos irão frequentar as mesmas escolas que continuam nos mesmos locais”.

As mudanças que se avizinham não colocam em causa a possibilidade que os alunos do 9º ano têm em poder de escolher a escola que melhor resposta poderá, eventualmente, dar às suas aspirações no que respeita à continuação dos seus estudos, “os residentes nas zonas de Valverde e outros locais da serra, normalmente escolhem a Secundária de Porto de Mós, os alunos da zona de Amiais de Baixo e de Cima preferem Alcanena, os das zonas de Gançaria, Viegas, Mata do Rei e Xartinho, quase sempre optam por Rio Maior”. Quando a opção passa por Santarém “a escolha recai na secundária Sá da Bandeira ou Ginestal machado, consoante a opção a seguir”.
 

A criação do mega- agrupamento de escolas Alcanede /Pernes foi aprovado na última reunião extraordinária da Câmara Municipal de Santarém, realizada na sexta-feira 11 de maio. A decisão, aprovada por maioria, resulta da fusão dos dois agrupamentos escolares ficando a sede em Alcanede. Os deputados social-democratas aprovaram a proposta de parecer que será agora remetida à Direção Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo, a decisão deverá ser conhecida até ao final deste mês de maio.

 

Lido 4240 vezes Modificado em terça, 15 maio 2012 01:22

pub

logo segurant

 

Logo sug
cozicarp