Portal Alcanede - Ao serviço da Comunidade

Carlos Coelho

Carlos Coelho

quinta, 08 outubro 2009 23:35

O Mistério da Abstenção

Estamos a poucos dias de mais um acto eleitoral, uma liberdade que como sabemos a maioria desperdiça, basta pensar na palavra abstenção. Entendo, que a maioria dos analistas passa despercebido para este fenómeno, que não sendo de agora se instalou de pedra e cal. Quase sempre sobram uma palavras de circunstância do género, "o povo está descontente", ou " é uma penalização dos eleitores", ao óbvio o que é do óbvio. Na parafernália de partidos e movimentos, passando pelas candidaturas independentes há uma série de opções e ideias, de tal modo, que o eleitor mais tradicional sob o ponto de vista ideológico entra numa espiral de desespero, isto só não se aplica aos partidos e movimentos mais "radicais".

Todos os dias somos inundados com notícias escabrosas que nos inquietam e que tantas vezes condenamos entre dois dedos de conversa e um café, diríamos mais. O julgamento é feito logo ali, sem hesitações sem pausas, qual guilhotina afiada pronta a decepar a primeira cabeça. Na realidade muitos desses casos são em primeira instância condenáveis ao ponto de nos deixar “cegos” de fúria.

Todos os dias somos inundados com notícias escabrosas que nos inquietam e que tantas vezes condenamos entre dois dedos de conversa e um café, diríamos mais. O julgamento é feito logo ali, sem hesitações sem pausas, qual guilhotina afiada pronta a decepar a primeira cabeça. Na realidade muitos desses casos são em primeira instância condenáveis ao ponto de nos deixar “cegos” de fúria.

Pág. 65 de 65