Portal Alcanede - Ao serviço da Comunidade

sábado, 25 julho 2015 20:41

Um dia admiram-se que as pessoas façam justiça pelas próprias mãos?

Escrito por 
Classifique este artigo
(34 votos)

A cada dia que passa a insegurança aumenta na nossa freguesia. Quase todas as semanas, para não dizer quase todos os dias, temos assistido à notícia de que a casa de alguém foi assaltada e, na maioria dos casos, na presença dos seus proprietários! O fenómeno não é novo por aqui e isso deixa-me ainda mais revoltado.



O à vontade destes delinquentes é tão evidente que até me espanta que não tenhamos mais casos! “Segurança” é, como outras, uma palavra bonita de utilizar em tempo de eleições, apenas isso. Nem vale a pena tentarem desmentir porque as evidências falam por si.

Há quantos anos se fala da necessidade de um posto da GNR em Alcanede? Perdi a conta! Mas, pelo que sei, também existe muito boa gente pouco interessada em que a GNR esteja por aqui demasiado tempo! Porque será?

O problema não reside numa decisão das forças de segurança, apenas se limita à vontade politica. Neste caso, à falta de vontade dos que gostam de ser protagonistas do “folclore” do costume, nas datas do costume.

Existem várias formas que podem ajudar a minimizar este “inferno” que já afetou uma série de pessoas, a maior parte idosos, mas também jovens casais que são inclusivamente vítimas de violência física a troco de nada ou quase nada, como aconteceu recentemente em Valverde.

Se a população quer ter um posto da GNR, em Alcanede, tem de fazer por isso. Não pode ficar à espera de uma decisão que nunca chegará se acharmos que tudo isto é normal. Por mais difícil que seja, o melhor será sempre utilizar as vias democráticas em detrimento de atos que prejudiquem, ainda mais, as vitimas e beneficiem os ladrões.

Não fiquem calados, digam o que vos vai na alma e mobilizem-se para acabar com a insegurança na nossa freguesia. Caso contrário, tudo ficará na mesma e a próxima vitima poderá ser o leitor/a.

Um dia admiram-se que as pessoas façam justiça pelas próprias mãos? Eu não.


Lido 3789 vezes Modificado em sábado, 25 julho 2015 21:29